Natureza em Foco

Conheça o processo natural da formação das pérolas.

Rosada, branca, negra: em qualquer cor, a pérola é sinônimo de raridade. Mas você sabe como ela se forma?


As pérolas verdadeiras, aquelas esferas lisinhas e coloridas usadas em joias, se formam dentro de ostras. A produção natural delas é muito rara e demora vários anos para se completar. Entenda como esse (quase) milagre da natureza acontece!
Apesar de ser fechadinha por suas duas conchas, a ostra pode sofrer ataques externos no fundo do mar. Um parasita qualquer (ou mesmo um grãozinho de areia) pode entrar na concha e se alojar no seu manto, uma camada fi ninha de tecido que protege seus órgãos. Aí, quando isso acontece, há uma reação natural: a ostra solta uma substância protetora chamada ”nácar” ou ”madrepérola” nesse objeto estranho que apareceu. Então, a madrepérola vai se depositando em volta do tal invasor e endurece bem depressa, pra não deixar que o parasita cause problemas. O resultado é uma bolinha dura e opaca: uma linda pérola!
Embora pareça algo simples, esse processo é super-raro, e poucas ostras produzem a pérola. E, mesmo quando produzem, ela dificilmente é redondinha e bonita como vemos em joias. O mais comum é que a pérola fique grudada na ostra, como uma verruga, e não tenha um formato perfeitamente circular.

 
por Sara Ferrari 
Colaboradora:  Camila Baos 
Conteúdo da Revista Atrevidinha 

8 comentários:

  1. Uau, não sabia disso...que legal saber essa curiosidade. Não sabia que era tão raro assim!
    Muito bom passar aqui no seu cantinho nessa quarta-feira...
    Tenha um ótimo dia!
    Beijinhos!

    www.asosmamaenadia.com

    ResponderExcluir
  2. uaaaal, muit interessante gente, que maravilha

    ResponderExcluir
  3. Já ouvi falar sobre isso , são muito raras , mas super lindas.

    ResponderExcluir
  4. Adoorooo pérolas...
    sou louca pra tê-las, e
    se é ainda mais raro,
    me dá mais vontade ainda
    de tê-las, rsrsrs

    bjoos Nêssaaaa

    ResponderExcluir
  5. Sao lindas, as pérolas, e muito raras tb, ja tinha lido sobre elas, mas é sempre bom relembrar...

    ResponderExcluir